Notícias

Postado em 02/12/2017 11:34

Após aumento, valor do combustível chega a até R$ 4,19 em Salvador

Posto no Bonfim teve aumento acima de R$ 0,30 .

Share Button
Share Button

Os motoristas que procuraram postos para abastecer os veículos na manhã desta sexta-feira (1º), em Salvador, após o aumento do preço dos combustíveis durante a semana, encontraram o litro da gasolina por até R$ 4,19. Em um giro feito pela capital baiana, o G1 observou que a variação nos valores praticados nas bombas, após o reajuste, é de cerca de R$ 0,39 a R$ 0,47.

A reportagem constatou que o etanol, apesar de custar menos, teve aumento maior que a gasolina, em uma diferença que chegou a aproximadamente R$ 0,10.

Somente um dos postos visitados ainda não teve aumento praticado, no bairro do Candeal. Lá, a gasolina permanece a R$ 3,98 e o etanol a R$ 3,09. Segundo os frentistas da unidade, ainda não há previsão para a troca.

No posto da Avenida Dendezeiros do Bonfim, o preço da gasolina que era R$ 3,80 e foi para R$ 4,12 e o etanol, que custava R$ 2,81, passou a custar R$ 3,12. No Comércio, na altura de Água de Meninos, um dos postos marcava o mesmo preço nas bombas, antes e depois do aumento.

No posto do Bonfim, para o motorista que deseja abastecer no cartão, seja crédito ou débito, é acrescido o valor de R$ 0,2 no preço do litro. No Comércio, os motoristas só podem pagar em espécie.

Em um posto no Largo dos Mares, no bairro da Calçada, os motoristas também podem encontrar gasolina e etanol a R$ 4,12 e R$ 3,12 respectivamente, porém o aumento foi inferior: a gasolina custava R$ 3,82 e o etanol R$ 2,82. Lá, R$ 0,02 também são acrescentados no preço do litro, quando o pagamento é feito nos cartões.

No Largo dos Mares, a diferença de preço é a mesma. No entanto, para quem quer pagar no cartão, o litro tem o acréscimo de R$ 0,02 (Foto: Itana Alencar/G1 BA)

 

Na Avenida Bonocô, o G1 encontrou o posto com a menor variação do valor. No entanto, o preço praticado antes do aumento já era considerado alto, com os valores antigos entre R$ 4,13 para a gasolina e R$ 2,99 para o álcool. Nesta sexta-feira, o posto apresentava R$ 4,19 para a gasolina e R$ 3,28 para o álcool.

Reajuste

Os últimos reajustes da Petrobrás foram no mês de novembro. No dia 6, as refinarias tiveram aumento cotado em 2,3% para a gasolina. No dia 17, no entanto, a Petrobras reduziu a gasolina em 3,8%, tendo a maior queda desde o início de julho deste ano. Os reajustes, no entanto, se referem aos preços para as refinarias. O preço pago pelo consumidor final depende do repasse dos postos de combustíveis.

De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio de Combustíveis, Energias Alternativas e Lojas de Conveniências da Bahia (Sindicombustíveis), José Augusto Costa, não houve um reajuste declarado no preço. No entanto, as distribuidoras têm alterado o valor de fornecimento constantemente, segundo ele.

“O que acontece é que tem mexido muito, não só nos postos. O aumento é nas distribuidoras e os postos acabam repassando parte desse valor para os consumidores, porque a carga tributária é altíssima. Até a semana passada o preço médio era um e aumentou substancialmente. A gente tinha preços em cerca de R$ 3,70 e agora acima de R$ 4”, explicou Costa. O presidente do Sindicombustíveis não soube informar quando e se haverá uma queda nos preços.

Fonte G1

BUSCAR NO SITE: