Justiça

Postado em 30/01/2018 1:48

Após morte de ex-presidente da Queiroz Galvão, defesa pede desbloqueio de bens

.

Share Button
Share Button

Defesa do ex-presidente da Queiroz Galvão, Ildefonso Colares Filho, pede que a Justiça extingua a punibilidade do cliente e também libere os recursos dele que foram bloqueados. A informação é do G1. O pedido é por causa da morte do ex-presidente, no dia 16 de dezembro de 2017 aos 69 anos, vítima de um câncer no fígado e outras complicações.

O pedido foi protocolado na sexta-feira (26). A petição foi anexada aos dois processos aos quais Ildefonso respondia na Justiça Federal em Curitiba.

O ex-presidente da Queiroz Galvão foi preso duas vezes na Operação Lava Jato. A primeira foi em novembro de 2014, e ele foi solto dias depois. A segunda prisão foi em 2016 e Ildefonso acabou liberado pouco tempo depois quando descobriu o câncer.

BUSCAR NO SITE: