Esporte Clube Vitória

Postado em 16/09/2018 8:28

Carpegiani lamenta ausências e avalia como justa a vitória do Ceará

.

Share Button
Share Button

A derrota para o Ceará foi lamentada pelo técnico do Vitória, Paulo Cézar Carpegiani, após a partida neste sábado (15). No entanto, o técnico reconheceu a superioridade do adversário em campo e viu o revés do Vitória como justo.

“O que começou a definir o jogo foi um passe de cinco ou seis metros que erramos no primeiro tempo, deu o contra-ataque ao adversário e saiu o gol. Inaceitável. Não gostei do primeiro tempo, pouca agressividade. No segundo tempo melhoramos um pouco, tivemos posse de bola, mas também não fomos agressivos. O adversário teve uma transição rápida, com jogadores bons, rápido e nos trouxe dificuldade. Foi justa a vitória, não tem o que contestar”, disse.

Sem querer arrumar desculpa, o treinador lamentou as ausências de Lucas Ribeiro e Erick e encheu a bola do zagueiro e do atacante. “As ausências fizeram muita falta. Não justifica, mas fizeram falta sim. Eles são insubstituíveis. São jogadores de muita qualidade”.

Sobre as críticas que recebeu com a escalação de Bryan no setor ofensivo, o comandante afirmou que tentou justamente achar uma solução para a ausência de Erick. “Não tenho o pé-esquerdo. A grande falta que faz o Erick. É o único pé-esquerdo que temos. Temos tentado buscar na base, mas estamos com dificuldade. A dificuldade que temos pelo lado esquerdo é grande. O Bryan foi uma necessidade, pois sabia que o lado direito do adversário era forte”.

Já ao ser questionado sobre o momento ruim de Neilton e a sua manutenção na equipe, Carpegiani lamentou não ter opções no elenco. “O problema é, quem é que eu tenho? Ainda estou esperando o Luan. Há uma escassez de jogadores que poderiam ser a solução. Precisamos encontrar essas soluções”.

BUSCAR NO SITE: