Notícias

Postado em 09/05/2018 1:34

Centro Histórico é contemplado com projeto de requalificação urbana do Governo do Estado

.

Share Button
Share Button

As vias do Centro Histórico de Salvador já estão sendo contempladas pelo Governo do Estado, com o projeto ‘Pelas Ruas do Centro Antigo de Salvador’, de pavimentação de vias e requalificação de calçadas com melhorias na acessibilidade. Nesta área tombada de alto valor histórico e cultural, reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, 18 ruas serão beneficiadas. No total, em toda a região antiga da cidade, mais de 270 vias serão requalificadas, entre elas, a Visconde de Itaparica, Ruy Barbosa, Vassouras, Tesouro e Curriachito, com serviços em execução pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur).

Para a Conder executar com eficiência o projeto, a equipe técnica da Coordenação Social do órgão vai a campo informar, previamente, aos moradores e comerciantes os principais pontos dos serviços a serem realizados em cada uma das mais de 270 vias, que serão contempladas. Foi assim que dona Helena Araújo, moradora da Rua Rui Barbosa ficou sabendo detalhes sobre o projeto. “Essa comunicação antes da obra ser iniciada é importante. Deixaram um contato comigo para que eu possa ligar para tirar qualquer dúvida. A visita da equipe da Conder é uma demonstração de atenção para quem mora e trabalha aqui na região”, diz a restauradora sergipana, que há 58 anos chegou para passar uns meses e continua morando no mesmo endereço, em Salvador.

“Este é um importante diferencial do projeto que realizamos no território”, explica Maurício Mathias, gestor da Diretoria do Centro Antigo de Salvador (Dircas/Conder), referindo-se ao acompanhamento diário realizado pelas equipes de Engenharia e do Social, antes e durante o desenvolvimento da obra. No primeiro contato são entregues folhetos explicativos, incluindo um número de contato telefônico (3116-6760) e e-mail da Coordenação do Social ([email protected]) para mais esclarecimentos.

“A comunidade tem que ser avisada sobre a obra para estar preparada. Sabemos dos transtornos que uma obra pode causar, mas o desconforto é momentâneo. Quando os serviços forem concluídos, a população será beneficiada com as melhorias que estamos implantando”, completa Maurício Mathias.

Desafios

Inicialmente, é realizada a requalificação das calçadas com melhorias na acessibilidade para depois ser feita a pavimentação. “Algumas vias da região do Centro de Salvador são antigas, muitas das quais nunca foram beneficiadas com intervenções do porte deste projeto. Nos deparamos, inclusive, com problemas pontuais, a exemplo das ruas da Ajuda, José Gonçalves, Tesouro e Joana Angélica, onde o asfalto está acima dos passeios pelo acúmulo do material”, explica Maurício Mathias sobre a necessidade de realizar nessas ruas a sarjeta preventiva, visando a proteção dos bordos (área ao lado do meio-fio) e a consequente erosão dos mesmos.

Região beneficiada

A área do Centro Histórico de Salvador integra o lote 2 do projeto, que compreende ainda os bairros Dois de Julho, parte de Nazaré e Politeama, onde estão sendo investidos R$42,9 milhões para a recuperação de 89 vias.

Neste lote, a Rua Chile também está sendo contemplada com a requalificação urbana, sendo que na primeira rua do Brasil, será implantada uma vala única, em toda a extensão da via, que abrigará a fiação elétrica e as redes de gás e telefonia. O projeto de arqueologia para o rebaixamento da fiação e início das obras encontra-se em aprovação no Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

A Travessa da Ajuda, Ladeira da Praça e as ruas do Saldanha, Guedes de Brito, São Francisco, do Tijolo, da Oração, do Tira Chapéu, José Gonçalves, do Bispo, da Ajuda e 3 de Maio, no entorno da Chile, também serão requalificadas.

BUSCAR NO SITE:

O seu produto no caminho do consumidor
Outdoor, Taxidoor, Busdoor em Salvador e região Metropolitana

(Propaganda em Ônibus),