Bairros

Postado em 20/08/2018 10:54

Confusão entre advogado e integrantes do MBL Bahia vai parar na delegacia

.

Share Button
Share Button

Uma confusão entre o líder do Movimento Brasil Livre (MBL Bahia), Siqueira Costa Júnior, e o advogado Diego Fraga De Castro, foi parar na delegacia neste domingo (19). O imbróglio ocorreu durante uma manifestação do grupo na Praça Marconi, localizada no bairro da Pituba, em Salvador.

Segundo o boletim de ocorrência registrado pelos integrantes do MBL, na 16ª delegacia da Pituba, durante um ato no local, o advogado teria aparecido e danificado o aparelho de som do grupo. Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, Siqueira afirma que Diego chegou ao reclamando do barulho causado pela manifestação.

“Ele desceu, chegou se autofilmando e dizendo que a gente estava tirando o sossego dele. A casa dele ficava há mais de 300 metros de onde nós estávamos”, relata o militante do MBL. “Do nada ele começou a xingar as pessoas que lá estavam e não satisfeito com isso, danificou um patrimônio nosso. E depois correu para o seu castelo”, completou. Segundo Siqueira, a caixa de som ficou na delegacia para perícia.

Diego, que se autodenomina “esquerdista” e acusa o grupo de ser “fascista”, segundo palavras dele, deu a sua versão para os fatos. “Eu estava no meu apartamento. Moro no sétimo andar do edifício Columbia, próximo da pracinha da Albani. Estava ali e estava um som alto. Eu incapaz de dormir. Estava trabalhando. Foi de manhã cedo. E o movimento ali na Praça da Pituba. Fui dar uma olhadinha na legislação eleitoral e vi que você não pode estar com alto falante se não for em comício ou em passeata”, conta

“Aí eu desci e fiz um vídeo filmando tudo, o som e aquela coisa toda. E falei ‘meu amigo, você pode abaixar o som? Estou querendo dormir, moro ali na praça. Vocês quando forem sair, vocês ponham seu som. Se for acontecer alguma caminhada ou alguma passeata’. Eles falaram que não”, relata. “Eu chutei o equipamento, o suporte, e a caixa de som caiu. Tinham outras pessoas e eu estava sozinho. Saí correndo, não xinguei absolutamente ninguém e veio um cara atrás de mim, que me chutou”.

Diego também prometeu enviar ao BNews as imagens que registrou do protesto, mas não o fez até a publicação desta matéria. Ele afirmou que se reunirá com advogados e tomará as medidas cabíveis a respeito do ocorrido e que trata-se de um caso de “denunciação caluniosa”. “Ele [Siqueira] vai ter que provar o que está dizendo. Não o agredi em momento algum”.

Veja o vídeo compartilhado pelo MBL nas redes sociais:

BUSCAR NO SITE: