Eventos

Postado em 07/01/2017 1:03

Diversão e lazer neste fim de semana; confira a lista

.

Share Button
Share Button
Jammil e Uma Noites
A banda Jammil e Uma Noites, comandada pelo cantor Levi Lima, leva o seu tradicional lual para a Praia do Forte. A festa acontece no dia 6 de janeiro (sexta), na sede do Projeto Tamar, no município de Mata de São João, região metropolitana de Salvador. A apresentação está marcada para começar às 20h. Os ingressos custam R$ 35 (meia) e R$ 70 (inteira) no 1º lote. A abertura da festa fica por conta da DJ Miss Cady.

Carla Cristina
A cantora Carla Cristina se apresenta na boate San Sebastian, nesta sexta (6), a partir das 23h59. Com um repertório de hits da música baiana e da carreira solo, ela pretende agitar o público homenageando o axé music e agitar o público. DJs também agitam a festa com as batidas da música eletrônica. Os ingressos custam R$ 30 e são vendidos no local.

Afrodisíaco
A banda Afrodisíaco realiza nesta sexta (6) mais uma edição de seus Ensaios de Verão. A festa será realizada às 20h, na Praça Tereza Batista, Pelourinho. No repertório, tem músicas como “Rosa”, “Café com Pão”, “Vixe Mainha”, “Apaixonite” e “Barco a Vela”, além de músicas de diversos artistas.Os ingressos custam R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira).

Luiz Carlini
O guitarrista paulistano Luiz Carlini, uma das principais referências do instrumento no país, se apresenta no sábado (7), no Dubliners Irish Pub, localizado no bairro do Rio Vermelho, em Salvador. O músico será acompanhado pela banda soteropolitana de blues Água Suja. No repertório, sucessos da banda Tutti Frutti, da qual Carlini fez parte nos anos 70, além de hits do rock e do blues. O show está marcado para começar às 23h. Os ingressos custam R$ 15 (com reserva antecipada através do telefone 9 9957-4653) e R$ 20 (na porta do local do evento).

Moraes Moreira
O cantor Moraes Moreira apresenta em 6 e 7 de janeiro o show “Moraes Violão Moreira”, no Café-Teatro Rubi, em Salvador. no repertório estarão presentes os grandes sucessos do artista, como “Pombo Correio”, “Preta Pretinha”, “Chame Gente”, “Cidadão”, “Bloco do Prazer”, “Chão da Praça”, e outros mais, além de músicas inéditas, interpretações muito pessoais de clássicos da MPB, e canções do seu mais novo CD, “A Revolta dos Ritmos”. O couvert artístico custa R$ 100.00

Baile da Santinha
O primeiro Ensaio de Verão do cantor Léo Santana acontece nesta sexta (6), no Wet’n Wild, a partir das 21h. O repertório está repleto de grandes sucessos ao longo de sua carreira, com releituras, hits do verão, além de canções do seu novo CD/DVD “Baile da Santinha” que intitula o ensaio. Para completar a noite, Léo convidou para o baile, o carioca Sapão, que apresentará um show completo, além de outros convidados.

Mercado IAÔ
A banda Baiana System é a convidada de Margareth Menezes, que volta a comandar o “Mercado IAÔ”, no domingo (8), com o projeto “Noites Tropicais”. No evento, a cantora homenageia a Tropicália e comemora seus 30 anos de carreira. Juntos, eles vão apresentar novidades musicais, novas sonoridades para clássicos da música baiana. Os portões serão abertos às 10h, com entrada franca até 13h. A partir deste horário, os ingressos estarão à venda por R$ 20 e R$ 10. Não haverá venda antecipada, apenas na bilheteria no dia do evento. A arrecadação será revertida para a manutenção do mercado, que tem como principal objetivo fomentar a cultura na Península de Itapagipe, através do incentivo ao empreendedorismo e do resgate da identidade cultural da Bahia.

Aláfia
A CAIXA Cultural Salvador apresenta, de 5 a 8 de janeiro, uma série de shows com a banda paulistana Aláfia. O grupo mistura rap, funk, MPB e músicas de terreiro, com um discurso sobre a sociedade contemporânea. Os espetáculos acontecem de quinta-feira a sábado, às 20h, e no domingo, às 19h. Nas apresentações, a banda executará canções do seu primeiro disco, Aláfia (2013), e também do trabalho mais recente, Corpura (2015), que tem a ancestralidade e as matrizes brasileiras. Os ingressos estão sendo vendidos a preços populares desde quinta-feira (5) no local do evento.

Projeto Brasil Guitarras
Será realizado em Salvador, no dia 7 de janeiro de 2017, o evento “Brasil Guitarras”, que levará ao palco montado no Farol da Barra dez dos melhores guitarristas brasileiros. A apresentação gratuita contará com Armandinho Macedo, Robertinho de Recife (Yahoo), Edgar Scandurra (Ira!), Frank Solari, Davi Moraes, Kiko Loureiro (Megadeth/Angra), Luiz Carlini (Tutti-Frutti), Marcelo Barbosa (Angra), Toninho Horta e Andreas Kisser (Sepultura). O evento começa às 18h.

Voltando às Origens
Na abertura da temporada 2017 do projeto Domingo no TCA, quem sobe ao palco é o cantor e compositor baiano Lazzo Matumbi, com o show “Voltando às Origens”, onde rememora o começo da sua carreira e seu envolvimento com o samba. A apresentação acontece no domingo (8), às 11h, na Sala Principal do Teatro Castro Alves. O show conta com as participações especiais de Roberto Mendes, Tote Gira e Aiace Félix. Os ingressos custam R$ 1 (inteira) e R$ 0,50 (meia), e serão vendidos no mesmo dia, a partir das 9h, com acesso imediato do público.

TEATRO

Ó Paí, Ó!
O espetáculo “Ó Paí, Ó!”, criado em 1992, retorna aos palcos do Teatro Vila Velha para apresentações especiais no “Amostrão Vila Verão 2017”. A peça fica em cartaz nos dias 7, 14, 21 e 28 de janeiro, às 20h. No palco, os personagens vivem um dia especial, a tradicional Terça da Benção, quando a movimentação na área é ampliada e também as alegrias e sofrimentos dos moradores de uma região estigmatizada e abandonada pelas autoridades. A realidade do Pelourinho Antigo é apresentada através desses moradores, que dividem o ambiente de um pequeno cortiço. Ingressos: 1º lote: R$ 30 e 15 (até dia 6/1) e 2º lote: R$ 40 e 20.

Avesso
Livremente inspirado em “Divertida Mente”, animação vencedora do Oscar em 2015, o espetáculo infantojuvenil narra a história de uma cidade que foi dominada pelo medo, e cujo os moradores estão paralisados devido à tamanha força desse sentimento. A peça está em cartaz nos dias 7,14 e 21 de janeiro, às 16h, no Teatro Vila Velha. Ingressos: 1º lote: R$ 30 e 15 (até dia 6/1) e 2º lote: R$ 40 e 20.

ES:CA:PE
O espetáculo está de volta em Temporada de Verão, no Teatro Eva Herz (Livraria Cultura, Salvador Shopping), nos domingos de 8 de janeiro a 12 de fevereiro. Ao invés de sentar e assistir às cenas no palco, a plateia de ES:CA:PE é uma equipe de jogadores que têm papel imprescindível no desenrolar do espetáculo. Na entrada, o espectador receberá uma pulseira identificando a cor da equipe e sua numeração. Como em todos os jogos, ES:CA:PE tem regras e instruções que são informadas logo no início. Em seguida é feito o sorteio para que seja conhecido o representante da plateia que ficará com o controle nas mãos na primeira fase. O objetivo do jogo é ajudar Alissa e Thomas a se libertarem ao longo das 3 etapas do espetáculo. Ingressos: R$40 (inteira) e R$20 (meia). Vendas: Ingresso Rápido ou na bilheteria do Teatro de quinta a sábado, das 16h às 19h, e aos domingo, das 14h às 17h.

Romeu & Julieta
Depois da temporada de estreia, o espetáculo Romeu & Julieta retorna aos palcos do Teatro Vila Velha no “Amostrão Vila Verão 2017”. A peça está em cartaz nos dias 8, 15, 22 e 29 de janeiro, e 5 e 12 de fevereiro, às 19h. Fruto da universidade LIVRE do teatro vila velha, a montagem a história de amor entre Romeu e Julieta. A encenação, assinada por Marcio Meirelles, escolhe ressaltar o aspecto político da tragédia, em que o amor é derrotado pelo ódio e toda uma geração é dizimada pela guerra entre duas famílias. O espetáculo acessível a pessoas com deficiência visual através do recurso de audiodescrição oferecido pelo Teatro Vila Velha em pareceria com a ACESSUU Acessibilidade Universal. Ingressos: 1º lote: R$ 30 e 15 (até dia 7/1) e 2º lote: R$ 40 e 20.

EXPOSIÇÕES E VISITAÇÕES

A Ponte Lúdica – Meu Pedacinho no Presépio
O presépio foi montado a partir das peças de cerâmicas produzidas nas oficinas, que foram realizadas em outubro e novembro, com escolas e instituições sociais. A mostra é resultado do projeto realizado em parceria com o ceramista uruguaio Sérgio Centurión. Nessas atividades foram utilizados suportes para auxiliarem os participantes na confecção das peças, como fôrmas de animais e humanos. A ideia é que, ao final da exposição, os integrantes da oficina possam levar as esculturas que criaram (os “pedacinhos no presépio”). A exposição está em cartaz no Museu Udo Knoff, Pelourinho, até janeiro de 2017 e pode ser visitada de terça a sexta, das 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é gratuita.

Circuito das Artes na Bahia
Em 2016, o “Circuito das Artes” completa 10 anos e faz uma retrospectiva em três espaços: na Galeria Cañizares de segunda a sexta, das 9h às 18h, na Galeria ACBEU de segunda a sexta, das 14h às 20h e aos sábados, das 9h às 13h, e no Museu de Arte da Bahia de terça a sexta, das 13h às 19h e aos sábados e domingos, das 14h às 18h. A exposição ficará em cartaz até 20 de janeiro de 2017 e é composta por uma seleção de obras feita pela curadora Alejandra Muñoz, dentre os mais de 600 artistas que participaram das edições anteriores. A entrada é gratuita.

Tropicália: Régua e Compasso
Um viés sobre o ambiente cultural desta época está sendo reconstituído a partir de peças de acervos museológicos, compondo a exposição “Tropicália: Régua e Compasso (A Bahia Cultural Pré-Tropicalista)”. A mostra está em cartaz na Sala Contemporânea Mario Cravo Jr, do Palacete das Artes, e continua até 30 março de 2017, que comemora 50 anos da Tropicália. A visitação acontece às terças, quartas e quintas-feiras sempre a partir das 17h. A Sopa de Maria: terças-feiras: 20/12, 10 e 24/01, 7 e 14/02, 14 e 28/03. Uma Ideia na Cabeça: todas as quartas-feiras até 30/03. Essa Noite se Improvisa: quintas-feiras: 5 e 19/01, 09/02, 23 e 28/03. Seminário e lançamento de revista: dias 29 e 30/03.  A entrada é gratuita.

Mestres da Capoeira: Em Busca da Oralidade Perdida
A exposição “Mestres da Capoeira – Em Busca da Oralidade Perdida” entra em cartaz na Galeria do Centro Cultural Solar Ferrão, no Pelourinho, a partir de terça (6) e fica até 19 de fevereiro de 2017. O projeto reúne relatos de nove dos mais importantes Mestres de Capoeira baianos, que resultaram em uma exposição interativa de registro das histórias e experiências vividas por eles e que vinha sendo transmitida pela oralidade e, portanto, com grande risco de perda. Todos os Mestres foram entrevistados pessoalmente e, destes encontros, foram feitos vídeos, textos, fotos e reprodução de objetos pessoais relevantes para a narrativa de suas histórias. A mostra é composta ainda por registros de jornais e materiais de época, além de outros elementos coletados em que apresentam ao público esta perspectiva da história, por ora, restrita aos mestres que viveram as experiências. A entrada é gratuita. Visitação: de terça a sexta, de 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h.

Museus: Paisagens Culturais
A exposição conta com fotografias produzidas no final do século XIX de vários pontos da cidade de Salvador. As imagens foram retiradas do livro ‘50 anos de urbanização – Salvador da Bahia no Século XIX’, resultado de pesquisa da historiadora Consuelo Novais, já falecida. A mostra permanente pode ser visitada  todos os dias no Passeio Público, localizado no bairro do Campo Grande, das 8h às 17h. A entrada é gratuita.

Hiperfotos
O fotógrafo francês Jean-François Rauzier apresenta suas hiperfotos em Salvador. Até 29 de janeiro, o Museu de Arte Moderna da Bahia ambienta a exposição, que oferece ao público a oportunidade de conhecer a técnica autoral jamais vista, a hiperfotografia. Manipuladas em computador, algumas delas alcançam um volume que pode sugerir uma escultura bidimensional. Exposição: de 11 de novembro a 29 de janeiro de 2017. Horário de visitação: de terça a domingo, das 13h às 18h. A entrada gratuita.

Pelos Caminhos de Salvador
A exposição “Pelos Caminhos de Salvador” retrata parte da urbanização, crescimento e modernização da capital baiana. A mostra constitui um grande apanhado de imagens e fotografias que retratam as diversas transformações ocorridas no tecido urbano da cidade, iniciadas em fins do século XIX.  Através de uma leitura histórica, é possível conferir, também, as mudanças nos hábitos e costumes ligados à vida cotidiana. A exposição permanente pode ser visitada no Museu Tempostal, no Pelourinho, de terça a sexta, das 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é gratuita.

Bahia – Litoral e Sertão
A mostra “Bahia – Litoral e Sertão” apresenta a relação econômica e social desenvolvida entre duas regiões distintas da Bahia através de registros de imagens. Fotografias e postais, datados do início do século XX, de diferentes cidades do interior do estado, revelam a importância da nossa formação geopolítica, ressaltando o impacto da exploração colonial, do povoamento heterogêneo, e a pluralidade de atividades econômicas exercidas tanto na região litorânea quanto no sertão. A exposição permanente pode ser visitada no Museu Tempostal, no Pelourinho, de terça a sexta, das 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é gratuita.

Coleção de Instrumentos Musicais Tradicionais Emília Biancardi
A coleção apresenta um acervo com mais de mil peças coletadas e recriadas nos cinco continentes, com destaque especial para os instrumentos indígenas brasileiros, além dos africanos e afro-brasileiros. A exposição permanente pode ser visitada no museu Solar Ferrão, no Pelourinho, de terça a sexta, das 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é gratuita.

Coleção de Arte Africana
O colecionador italiano Claudio Masella (Roma, 1935-2007), reuniu por mais de 30 anos uma coleção de arte africana com mais de mil exemplares. Esses objetos ilustram a arte dos principais grupos étnicos do continente africano, compondo um panorama para entendimento da diversidade cultural e as suas influências na formação do Brasil. A exposição permanente pode ser visitada no museu Solar Ferrão, no Pelourinho, de terça a sexta, das 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é gratuita.

Coleção de Arte Popular
A coleção foi reunida pelo cenógrafo e diretor teatral pernambucano Eros Martim Gonçalves (1919-1973) e ampliada pela arquiteta italiana Lina Bo Bardi (1914-1992). Nela podem ser vistos objetos de cerâmica utilitária, os curiosos “caxixis” (miniaturas em cerâmica), roupa tradicional de vaqueiro, brinquedos, oratórios, santos, ex-votos, ferramentas de orixás, carrancas, esculturas com temáticas do cotidiano. A exposição permanente pode ser visitada no museu Solar Ferrão, no Pelourinho, de terça a sexta, das 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é gratuita.

Coleção Walter Smetak
O músico e compositor suíço Anton Walter Smetak (1913-1984) viveu na Bahia entre os anos de 1957 e 1984. Os instrumentos musicais criados por ele, suas plásticas sonoras, formam a sua coleção, explorando as heranças popular e erudita em suas experiências. A exposição permanente pode ser visitada no museu Solar Ferrão, no Pelourinho, de terça a sexta, das 12h às 18h, e aos sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h. A entrada é gratuita.

MAIS

Mar de Bolinhas da Galinha Pintadinha
O mar de bolinhas da Galinha Pintadinha tem cerca de 300 mil bolas coloridas em uma piscina de 300 m², e pode ser visitado no Shopping Paralela. Dentro dele tem ainda plataformas para saltos, escorregadores com tamanhos diferentes e imagens em 3D da galinha e do Pintinho Amarelinho. De quinta a domingo, das 14h às 20h a personagem principal estará ao vivo na sua casinha para encontrar os pequenos fãs e familiares, com direito a muitas fotos gratuitamente. O mergulho no mar de bolinhas custa R$15 para 20 minutos e está à disposição no horário de funcionamento do shopping.

BUSCAR NO SITE: