Notícias

Postado em 01/02/2018 2:03

Operação conjunta monitora produtos ilícitos no aeroporto de Salvador

.

Share Button
Share Button

Uma operação realizada em conjunto pelas polícias Federal e Civil, além da Receita Federal, fiscaliza a entrada de produtos ilícitos através do Aeroporto Luiz Eduardo Magalhães, em Salvador. O trabalho é direcionado para voos domésticos, com foco em pontos de origem com maiores incidências nas ocorrências.

“A gente quer aumentar a segurança fiscalizando a possível entrada aqui em Salvador, através de voos domésticos, de itens proibidos, ilegais ou irregulares”, explicou a delegada Indira Croshere, responsável pelo setor de imigração da PF.

A Operação Voo Legal conta com equipamentos da Receita Federal para monitorar armas, drogas e produtos contrabandeados. “Estamos utilizando a estrutura da Receita para escanear as bagagens, não só as bagagens de mão que já são escaneadas em todos os aeroportos, mas também as bagagens despachadas, chamadas bagagens de porão”, frisou Croshere.

Ela explica ainda que a escolha dos voos é aleatória. “Já fiscalizamos 26 voos e quase 4 mil passageiros, e dessa mostragem a gente faz uma análise de risco, dependendo da localidade e escolhendo companhias aéreas distintas”,

BUSCAR NO SITE: