Notícias

Postado em 02/01/2017 1:12

Passagem de ônibus foi reajustada para R$ 3,60

.

Share Button
Share Button

O valor da nova tarifa do ônibus de Salvador não foi calculado em cima do preço pagado pela população, mas do valor definido no contrato entre a prefeitura e as concessionarias que administram o sistema de transporte coletivo público. Apesar da passagem custar R$ 3,30 até este domingo (1º), o valor no contrato era de R$ 3,35. A passagem dos ônibus convencionais foi para R$3,60.

“No ano passado, pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), a tarifa deveria ser reajustada para R$ 3,35. Mas o contrato diz que até R$ 0,05 o valor é arredondado para baixo. Por isso, a tarifa ficou em R$ 3,30, mas para o contrato era R$ 3,35”, justificou o secretário de Mobilidade, Fábio Mota.

Segundo ele, na hora de fazer a conta para o reajuste deste ano, a Agência Reguladora e Fiscalizadora dos Serviços Públicos de Salvador (Arsal) levou em consideração os R$ 3,35, que não estava sendo cobrada, mas estava no contrato. “Com o estudo de revisão tarifária, se chegou em R$ 3,58. Como o contrato diz que acima de seis se arredonda para o valor maior, ficou o valor de R$ 3,60”, explicou. O aumento foi de 9,09%.

“Salvador não tinha direitos e deveres em relação ao transporte público. Da mesma forma que se exige uma frota média de quatro anos, tem que respeitar o contrato e dar o reequilíbrio financeiro, apontado pelo estudo feito pela consultoria”, disse.

Ainda de acordo com Mota, o aumento leva em consideração a inflação do ano e insumos, como  aumento de pneu e diesel, para equilibrar o contrato de concessão. “Foi constatado que há desequilíbrio e para ajustar a tarifa foi para R$ 3,60”, completou.

Divulgação do valor
Questionado sobre a falta de divulgação sobre o valor exato do reajuste, o secretário Fábio Mota afirmou que o novo valor foi publicado no Diário Oficial do Município deste domingo (1º).

Apesar de o prefeito ACM Neto ter dito, durante a cerimônia de posse, que a nova tarifa só seria cobrada nesta terça (3), após publicação do Diário Oficial do Município nesta segunda (2), Mota explicou que o contrato define que a tarifa deve ser reajustada no primeiro dia útil de janeiro. “O primeiro dia útil é hoje, dia 2. Em respeito ao contrato, o valor da tarifa está sendo cobrado hoje”, comentou.

“Assim que nós recebemos o resultado do estudo, publicamos a portaria. Todos os anos a data-base do aumento, ou não, do transporte público é o primeiro dia útil de janeiro. Além disso, os estudos ficaram prontos na noite de ontem (domingo), por vota das 22h, quando a Secretaria de Comunicação do município soltou uma nota explicando que seria cobrado a partir de hoje”, complementou.

Mota informou ainda que graças à concessão, a frota de ônibus foi renovada e o Centro de Controle Operacional (CCO) foi criado. “Salvador hoje é a única capital do país que tem o controle 24 horas dos ônibus, sabe se o ônibus estão parando nos pontos e cumprindo a quantidade de viagens. As concessionárias construíram os módulos-conforto nos finais de linha. Além disso, criamos o ônibus 24 horas, o Connect Bus, que é o ônibus com ar-condicionado, bagageiro, e wi-fi”, acrescentou o secretário.

Ainda em entrevista, o secretário informou que as demais linhas de ônibus de Salvador só serão climatizadas com a implementação do sistema BRT. “Já temos duas opções de transporte com ar-condicionado, o micro-ônibus que faz a linha Praça da Sé/Imbuí e o Connect Bus com tarifas diferenciadas. Assim que tiver o BRT em Salvador, todas as linhas frontais serão climatizadas”, concluiu.

BUSCAR NO SITE:

O seu produto no caminho do consumidor
Outdoor, Taxidoor, Busdoor em Salvador e região Metropolitana

(Propaganda em Ônibus),