Carnaval 2018

Postado em 12/01/2018 9:37

Prefeitura estima que ocupação hoteleira em Salvador deve superar 90% durante o Carnaval

.

Share Button
Share Button

A expectativa do setor hoteleiro é de que a taxa média de ocupação durante o Carnaval seja acima de 90% – o índice é 25% maior em comparação ao Carnaval de 2017. São esperados 770 mil turistas, sendo 700 mil da Bahia e de outros estados, e 70 mil estrangeiros.

O presidente da Salvador Destination, Paulo Gaudenzi, em 2017 houve um incremento de quase 10% na taxa de ocupação, e no Réveillon acima de 25%. “Para o Carnaval, grande parte dos hotéis começou a vender desde dezembro. Vários já estão com 100% dos leitos ocupados para três dias de folia. E isso vai aumentar. Vai dar uma média extraordinária, coisa não vista há uns 15 anos”.

Gaudenzi credita o impacto positivo no setor hoteleiro, nos últimos anos, na promoção da capital baiana como destino turístico a gestores do trade nacional, em São Paulo, no final do ano passado. “O prefeito entendeu, desde o primeiro ano, que o momento de lançar o Carnaval no Brasil era ponto fundamental para que os reflexos surgissem no aumento da ocupação hoteleira e no número de viagens a Salvador. Isso deu a chance das agências operadoras de turismos montarem pacotes específicos para esses eventos. Tivemos um crescimento fantástico nos últimos três anos”, celebrou.

Economia 

A movimentação econômica no Carnaval, incluindo a pré-folia, com o Fuzuê e Furdunço, é estimada em R$ 1,7 bilhão, segundo a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult). O montante é 15% a mais do que no ano passado.

O titular da Secult, Cláudio Tinoco, explica que os turistas nacionais chegam a desembolsar cerca de R$ 4,9 mil, enquanto que os baianos costumam gastar cerca de R$ 1,7 mil e estrangeiros R$ 3,5 mil. Os gastos dos foliões incluem passagem, hospedagem, vestimentas do carnaval, alimentação, bebidas, compras, transporte, dentre outros.

BUSCAR NO SITE: