Notícias

Postado em 20/06/2017 3:56

Temer afirma que relatório da PF é jurídico e não politico

.

Share Button
Brazilian President Michel Temer attends the ceremony of 152th anniversary of the Riachuelo Naval Battle at the Marine Corps Headquarters in Brasilia, Brazil June 9, 2017. REUTERS/Ueslei Marcelino
Share Button

O presidente Michel Temer (PMDB), considerou o  relatório da Polícia Federal que aponta indícios de corrupção passiva como caso  de “juízo jurídico, e não político”. Ele respondeu sobre o tema a repórteres brasileiros na Rússia, que acompanham viagem oficial ao país europeu.

Abordado pelos jornalistas sobre”e o relatório da PF?”,Temer respondeu com uma frase: “Vamos esperar, isso é juízo jurídico, não político”.

A PF enviou na segunda-feira (20),ao Supremo Tribunal Federal relatório parcial do inquérito sobre o presidente Michel Temer e também pediu mais tempo para concluir as investigações.

Com base nas delações de executivos da JBS, Temer passou a ser investigado pelos crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa.

No relatório entregue nesta segunda, a Polícia Federal aponta indícios de que Temer e o ex-assessor Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) cometeram o crime de corrupção passiva.

Já com relação às investigações sobre a suspeita de obstrução de Justiça, a PF pediu mais cinco dias para concluir a apuração.

BUSCAR NO SITE: